quarta-feira, 11 de maio de 2016

Tá cada um no seu quadrado - Por Rubenilson Nogueira

Certa vez em meio ao ambiente eleitoral incerto e cheio de especulações, escrevi que a política barroquense tava um verdadeiro ‘balaio de gatos’, passados alguns meses e com mais uma eleição a caminho, volto refletir sobre a política local.

Percebo que houve poucas mudanças, porém pelo menos está claro que há dois grupos, um mais numeroso outro em busca de reconquistar espaço, mas hoje às posições estão mais claras, existem políticos decididos em ambos os lados, não há especulações nem a ‘misturada’ observada antes.

Acredito que está definição no cenário é resultado da rivalidade e até de certo ódio percebido em posicionamentos e falas de alguns políticos, além de comentários em blogs, postagens em face e gravações que circulam principalmente em grupos de whatsapp, mas também da forma escolhida para conduzir as negociações políticas, no momento o clima é de Ba-Vi. Tudo isso me leva a crer que até outubro de 2016 pouca coisa deva mudar, pois os que poderiam trocar de camisa, estão feridos pelos boatos, assim o ambiente não mais permite a mudança de lado.

Há menos de 10 meses da eleição, quase não há incertezas, são dois pré-candidatos declarados ambos com partidos definidos, a suposta terceira via seria importante para o processo democrático, mas não vem sendo lavada a sério, pois os que assumem esse possibilidade, dão sinais claros de que se trata de mais uma tentativa de acordo, algo tão conhecido na política que nenhum dos principais nomes para o cargo majoritário parece se preocupar com está hipótese, ofertar secretaria então tá descartado.

O pula-pula nem começou e parece que já acabou talvez porque as repercussões não foram positivas, quem pulou segue tentando se achar e ainda não conseguiu. A eleição já começou e tá cada um no seu quadrado.

Por Rubenilson Nogueira - Matéria publicada na última edição do Jornal A Nossa Voz Impresso


Sem comentários:

Enviar um comentário