quarta-feira, 22 de março de 2017

Barrocas: Após horas na fila de espera, paciente não consegue atendimento no Caps e protesta


Na manhã desta quarta-feira (22) uma fila se formou em frente ao  Centro de Atenção Psicossocial - Caps que funciona em Barrocas através de parceria com o município de Lamarão. Segundo pacientes e familiares, mesmo chegando por volta das 5 horas da manhã, a maioria das pessoas não conseguiu nem mesmo agendar a consulta com o psiquiatra.

A paciente Vandeilza Oliveira 21 anos, após esperar na fila por algumas horas, recebeu a informação que o psiquiatra só atende 12 pessoas, ela ficou indignada, fotografou as pessoas na fila e em publicação no Facebook relatou o caso.

"Absurdo Caps Barrocas Lamarão ninguem consegue marca uma consulta.. cheguei 5 horas da manha e nao conseguir eu era a 15 da fila.. tinha mas de 50 pessoas na fila..mas da metade foram emboram indignados ..disseram q o psiquitra so atende 12 pessoas.. absordo barrocas nunca teve esse frescura antendia mas ou menos 30 pessoas.. de barrocas e mas lamarao..agora so atende 12..
Sou pasciente vai fazer 3 anos .. nunca fiquei sem marca uma consulta ..sempre que precisei obtive exito.. para agora este ano..desde de janeiro venho procurando.. marcar uma consulta com psiquiatra e a historia e que nao tem vaga.. mandaro foi eu ir empurrando com a barriga .. se eu estou la e por que preciso.. aonde eu achei deixei .. ....que fique bem claro. Que se continuar vou tomar outras providencias junto ao ministerio publico de saude..cansei de ser besta.." (sic)

Procurada, a paciente que mora no Povoado de Lagoa Redonda, disse que hoje acordou às 4 da manhã para tentar conseguir a consulta que ela aguarda desde janeiro, mas outra vez não conseguiu, Vandeilza era a 15º pessoa da fila; "O psiquiatra atende apenas 2 vezes por mês, e agora dizem que são apenas 12 pessoas nos dias de atendimento, nunca teve isso. Ao invés de ajudar no tratamento dos pacientes isso só irrita" lamentou.   

O comerciante Givaldo Ferreira passou por situação parecida, ele foi ao Caps hoje marcar uma consulta para o filho: "Tive hoje no caps para marcar uma consulta pra meu filho e encontrei uma multidão de gente revoltada como é que só distribuiu 12 senha e disseram que só atendia aquela quantidade. Tinha mais de 30 pessoas o pessoal revoltados começaram a chutar o portão. Cheguei 5 horas já tinha 14 e era só pra marcar para o outro mês. O pessoal falando antes chegavam lá às 9 horas e marcava sem problemas", relatou. Givaldo ainda gravou um vídeo que mostra as pessoas reclamando.

Procuramos a Secretária de Saúde senhora Débora Queiroz para que ela comentasse o ocorrido, a secretária se recusou a gravar entrevista, disse apenas que já estava sabendo do ocorrido, que providências estavam sendo tomadas e que se manifestaria através de ofício enviado à nossa Redação. Até o momento não recebemos o documento.

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário