quinta-feira, 16 de março de 2017

Barrocas: Carpinteiro morre a caminho do Hospital após mal súbito enquanto trabalhava numa obra

Foto Reprodução
O carpinteiro Jaílson Gonçalves Araújo, conhecido como Jegão, 39 anos morava com a família na comunidade de São Miguel do Ouricuri mas era natural de Salgadália, Distrito de Conceição do Coité.

Por volta das 11h da manha desta quinta feira (16) notícias começaram circular sobre o falecimento de Jaílson, tempo depois no Hospital Municipal foi confirmada sua morte. Segundo informações, Jailson estava trabalhando numa obra juntamente com seu cunhado Rodrigues, ao subir num andaime utilizado como escada (ver imagem abaixo) ele sentiu-se mal e acabou caindo; "Nós estávamos conversando normal aí fomos colocar uma viga quando ele subiu só escutei ele falar 'Oi', eu disse oxi, e perguntei: Se machucou Jaílson? Ele só me olhou e não respondeu mais nada dai eu já vi ele encostado na escada eu peguei e ajudei ele a deitar aí pedir a meu sobrinho para chamar alguém aí juntou uma turma de amigos e colocamos ele no carro para levar ao hospital". Contou Rodrigues.

Segundo informações, Rodrigues ainda tentou segurar o amigo, mas não aguentou seu peso. O local onde ele teria subido não era alto, por isso pessoas que o socorreram não acreditam que a queda provocou sua morte.

Andaime onde estava subindo quando passou mal
Abalada com a noticia, a esposa Railane contou que Jaílson amanheceu bem, sem nenhum sinal de estar se sentindo mal. Antes de ir para o trabalho ele tomou seu café reforçado como de costume e saiu; "nós estávamos fazendo tantos planos. Ele veio o caminho todo com a cabeça no meu colo até deu uma esperança que iria reanimar" relatou.

Massagens cardíacas foram feitas na tentativa de reanimá-lo porém já chegou sem vida ao Hospital Municipal. 

Não se sabe ao certo o que causou a morte do operário, segundo comentários de populares o carpinteiro teria dado infarto fulminante, por isso acabou caindo e sofreu algumas escoriações. Até o fechamento desta matéria, o corpo seguia no Hospital Municipal aguardando o rabecão pois será lavado para o Instituto médico legal, o laudo deverá apontar a causa da morte. No relatório o médico, descreveu a causa da morte como desconhecida.

Jaílson deixa a esposa e dois filhos, a comunidade de São Miguel do Ouricuri está desolada com o acontecimento, o profissional era querido por todos.


@ Nossa Voz - Por Daniele Oliveira

Sem comentários:

Enviar um comentário