quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Índia começará exportação de vacinas, mas Brasil está fora da lista de prioridades

Jair Bolsonaro e Eduardo Pazuello. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
A Índia inicia nesta semana a exportação de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AztraZeneca, sob produção do instituto indiano Serum. O Brasil, no entanto, não faz parte da relação de países que receberão os imunizantes com prioridade.

Compõem a lista Butão, Ilhas Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Ilhas Seychelles. Segundo a agência Reuters, pessoas envolvidas nas negociações adiantaram que o Butão deve receber as doses nesta quinta-feira (20). 

"Todos os dias temos tido reuniões diplomáticas com a Índia. Estamos recebendo a sinalização de que isso deverá ser resolvido nos próximos dias dessa semana. Não tenho a resposta positiva até agora. Não há resposta positiva de saída até agora. Está sinalizado para os próximos dias dessa semana o embarque da carga para cá”, disse Pazuello em entrevista no Palácio do Planalto.

O governo brasileiro aguardava o carregamento de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca e esbarrou em uma negativa do governo indiano, que não definiu uma data específica para a entrega dos lotes. Nesta quinta-feira (21) um Incêndio atingiu Instituto Serum na Índia que produz vacina de Oxford; imunizantes não foram afetados (leia aqui).

Da Redação: Por Victor Santos - Informações Carta Capital

Sem comentários:

Enviar um comentário