sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Destaque Jovem com Willy Cardoso. O vendedor de brincos que abriu duas lojas e planeja inaugurar a terceira

Arte Victor Santos
Foi com apenas 13 anos que Willy Miguel Rezende Cardoso, teve sua primeira experiência como o mundo dos negócios. Ele relembra que iniciou vendendo brincos fornecidos por um instrutor que lhe dava aulas de bateria. Ao perceber que tinha jeito para as vendas, Willy não parou mais, conquistou clientes através das redes sociais, passou a vender relógios até se consolidar no ramo de confecções e variedades.

Com 22 anos, o jovem empreendedor agora chamado de Willy Variedades, tem duas lojas físicas com seu nome, uma em Barrocas a matriz inaugurada em 2018, e a filial, no vizinho município de Araci, aberta uma ano depois da primeira, em 2019. Cardosos revelou planos para ampliar os negócios em 2022. 

Foi na loja matriz que Willy nos recebeu e contou um pouco sobre sua trajetória como comerciante, destacando o importante apoio do pai Wilson Simões e do tio Edilson: "Comecei a empreender nos meus 13 anos. Meu professor de bateria tinha uma empresa de brincos, ele viu que eu tinha a facilidade para vender e me deu uns brincos para revender. A partir dos brincos eu já botei uns relógios, meu pai sempre me incentivando, depois eu comecei na área de roupas", contou.

Empreendedor Willy Cardos e Repórter Ana Clara
A família sempre o apoiou, além do incentivo do pai, o tio Edilson viajava com o garoto para as compras, já que ele era muito novo, nem 18 anos havia completado: "Desde pequeno eu tive esse dom de vender, de conversar com as pessoas. Vivendo e aprendendo porque a gente errava, depois consertava e até hoje é assim. Sempre tive esse dom e sempre busquei estudava para crescer, mas minha família sempre soube que eu tinha o dom, e sempre todo mundo foi me ajudando, investindo em mim para que desse certo. Meu pai, meu tio que sempre estava viajando comigo para fora da Bahia", relembrou demonstrando gratidão.

O jovem revelou ter grande prazer em ver os clientes satisfeitos: "O que eu mais gosto é a satisfação do cliente. O cliente chegar na loja e eu ter o produto, não pode faltar o ótimo atendimento com preço baixo e sempre com qualidade", garantiu.

Quem ver as coisas acontecendo agora, imagina que foi fácil, mas o jovem conta como foi duro conquistar o seu espaço no mercado, no início nem todos acreditavam, e havia certa preocupação: "minha maior dificuldade era como eu iria saber lidar com tudo isso, porque é muita responsabilidade, você ser dono de uma loja, você ter que viajar, você tem que conversar com o fornecedor, comprar, vender. Tem coisas que só consegui aprender no decorrer do tempo. As vezes tinha pessoas que não botavam fé, falavam: (Não, não bote loja que é difícil e tal). Eu sabia que se eu botasse, pelo dom que eu tinha, daria certo", pontuou. 

Deu tanto certo que a próxima loja já faz parte dos planos: "Minha maior conquista é que eu já consegui botar duas lojas, e ano que vem vou abrir a terceira", revelou o determinado Willy Cardoso, o 'Destaque Jovem' desta edição.

Por Ana Clara / Colaborou Rubenison Nogueira

Sem comentários:

Publicar um comentário